Como traçar uma estratégia de mobilidade corporativa mais qualificada?

De fato, a mobilidade corporativa está em franca ascensão no Brasil — observe a enorme utilização de aplicativos como Waze, Whatsapp, entre outros, nas empresas.

Assim, torna-se cada vez mais comum os computadores serem substituídos por dispositivos móveis que oferecem a praticidade de serem levados para reuniões, trabalhos de campo ou qualquer outro lugar.

Mas não basta ter o celular à mão. Para ter resultados é preciso traçar uma estratégia de mobilidade corporativa que agilize os processos e potencialize a gestão das equipes.

Neste artigo, trataremos exatamente sobre esse assunto. Além disso, daremos dicas, soluções e apresentaremos os pontos relevantes para ter estratégias mais eficazes.

Quer se beneficiar plenamente da mobilidade corporativa? Então siga com a leitura!

O impacto da mobilidade corporativa nas formas de trabalho

Antes de entrarmos nessa questão, é preciso esclarecermos o que é (e o que não é) a mobilidade corporativa.

Embora muitas empresas acreditem que trabalhar com mobilidade é o simples fato de comunicar com as equipes por celular via e-mail, essa prática não garante o ganho de performance e a redução nos custos que uma solução de mobilidade pode oferecer.

Assim, a mobilidade corporativa refere-se a uma comunicação móvel abrangente para conectar colaboradores e gestores e automatizar os processos tanto da equipe externa, quanto dos supervisores.

Dados em tempo real

Por meio da mobilidade corporativa, os dados podem ser captados em tempo real. Ou seja, não existe mais a necessidade de traçar as estratégias do dia seguinte, baseadas em jornais de papel. Desse modo, as ações podem ser alteradas a qualquer momento para corrigir as estratégias que estão abaixo da meta traçada.

Uma empresa que trabalha com vendas de porta a porta, por exemplo, pode alterar o planejamento em tempo real sempre que perceber uma perda grande de tempo e produtividade no campo devido às rejeições — sem precisar esperar o trabalho ser concluído. E, assim, traçar novos planos para que a meta seja alcançada.

Portanto, a mobilidade corporativa oferece subsídios para a tomada de decisões e, dessa forma, a empresa ganha dinâmica estratégica.

Os pilares da mobilidade corporativa

De fato, para que a mobilidade corporativa seja eficaz, é necessário haver tratamento das informações vindas do campo. Caso contrário, todo o esforço se resumirá a um simples monitoramento. Assim, a estratégia deve ser baseada em 3 pilares:

  1. processos definidos;
  2. dados consistentes;
  3. análise dos dados.

Este último, certamente, é o principal ponto da estratégia. Isso porque, ele está relacionado com o tratamento dos dados que fornecem informações relevantes para as tomadas de decisão. E, como sabemos, decisões baseadas em dados refletem em resultados mais consistentes para a empresa.

Falhas e obstáculos

Como todo processo, a mobilidade corporativa também está sujeita a falhas e obstáculos. A seguir, veja os mais comuns e saiba como evitá-los.

Falta de um processo bem definido

Sem dúvidas, o principal erro cometido pelas empresas na implantação da automatização é tentar introduzir ferramentas em um ambiente que não existe um processo bem definido.

Tenha em mente que a ferramenta por si só não é um processo — e que o processo é a base de tudo! Ou seja, a ferramenta precisa entrar como um meio de automatizar uma estrutura que já está amadurecida. E isso não acontece da noite para o dia.

Se você aplicar uma solução de gestão mobile de campo sem ter claro os processos, por exemplo, dificilmente ela trará resultados. Uma vez que, assim, você estará apenas automatizando os erros.

Portanto, é importante definir, em primeiro lugar, quais são as metas e objetivos da sua empresa e estruturar os processos — CRM, ferramentas de BI etc. Só assim você poderá evitar as falhas da implantação. Desse modo, a automatização trará benefícios relevantes para o negócio.

Resistência dos vendedores

Um obstáculo muito comum na implantação de ferramentas de mobilidade corporativa nas empresas refere-se à resistência dos vendedores. Isso porque, à primeira vista, pode parecer que a tecnologia empregada é uma forma de monitorar o seu trabalho e o que estão fazendo. Em outras palavras, o vendedor pode se sentir num verdadeiro “Big Brother”.

Para contornar esse problema, é necessário mostrar aos colaboradores que a ferramenta não é para monitoramento. Ao contrário disso, ela traz inúmeros benefícios que refletem em seus resultados, como:

  • maior satisfação do cliente;
  • melhor atendimento;
  • fluxo encurtado;
  • mais facilidade para encontrar informações;
  • vendas mais produtivas.

Um pedido que exige validações, por exemplo, ganha agilidade pela possibilidade de ser autorizado em tempo real. Desse modo, o vendedor terá o valor correto na palma da sua mão, sem surpresas.

Soluções para uma melhor estratégia de mobilidade corporativa

Algumas soluções podem facilitar a estratégia de mobilidade corporativa. E é exatamente sobre esse assunto que trataremos neste tópico!

Automação da gestão de equipes de campo

Uma ferramenta de gestão mobile é uma solução inteligente, que permite a visão setorial da equipe. Desse modo, os gestores podem traçar estratégias fundamentadas em informações coletadas no campo e, assim, saberem exatamente como vão trabalhar e quão ágil será cada ação.

Portanto, se o gestor conhece o seu negócio e tem claro onde quer chegar — quais são os milestones —, ele terá maior facilidade para atingir as metas. Caso isso não ocorra, ele saberá quais erros impediram o êxito e poderá corrigi-los para melhorar os resultados.

Serviço de consultoria

Para definir corretamente os processos, é preciso conhecer profundamente as características do trabalho de campo e as demandas envolvidas na implantação da ferramenta de mobilidade corporativa. Assim, contar com uma consultoria que tenha know how no assunto pode ser uma solução eficiente na condução da tarefa e na identificação dos processos não aderentes à automatização.

Como vimos ao longo do texto, a mobilidade corporativa favorece a gestão de campo e traz soluções para agilizar os processos e as vendas. Contudo, ela veio para ajudar uma estratégia traçada — e não para ser a estratégia! Por isso, comece agora mesmo a definir objetivos e a desenhar a estrutura para implantação de uma ferramenta de automatização na sua empresa.

Gostou deste artigo? Entendeu como traçar uma estratégia de mobilidade corporativa mais qualificada? Então curta a nossa página no Facebook e siga-nos no Linkedin, Twitter e YouTube para acompanhar nossos posts relacionados ao assunto!

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

teste